Liberdade x Mandamentos de Deus
15/01/2016 15:11 em A12 - Aparecida

Imaginemos a seguinte cena para poder refletir um pouco sobre a liberdade e as leis: Um pai, que ama muito seu filho, o vê brincando com um garfo perto de uma tomada. Naturalmente ele o afasta da tomada e retira o garfo de sua mão, porque entende o perigo de que a criança tome um choque. A criança não entende o que está acontecendo nesse momento, mas passando os anos, entende que não é uma boa ideia colocar o garfo na tomada.

Na vida cristã, falamos sobre a Lei e o Espírito. Muitas vezes, eles são vistos como coisas opostas, inclusive São Paulo diz em sua segunda carta aos Coríntios que “a letra mata, mas o espírito comunica vida”. Mas é preciso adentrar um pouco mais para buscar uma compreensão mais profunda desse tema, afinal não podemos esquecer o que Jesus mesmo disse sobre a Lei: “Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim revogar, mas cumprir” (Mt 5,17).

E Jesus não para por aí, continua no que parece uma lei ainda mais dura: “Tendes ouvido que foi dito aos antigos: Não matarás; e: quem matar estará sujeito a julgamento. Mas eu vos digo que todo aquele que se ira contra seu irmão, estará sujeito a julgamento” (Mt 5,21-22). Como podemos escutar essas passagens e ao mesmo tempo não ficarmos confusos com aquela doce passagem que diz: “Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve” (Mt 11, 28-30)?

 

Sem o Es

COMENTÁRIOS
Tradutor / Translator